O que você precisa saber sobre Clareamento Dental

Sorriso bonito com dentes mais brancos! Com certeza você já deve ter visto esta frase em diversos comerciais de creme dental e até mesmo clareadores caseiros.

E não seria muito bom mesmo ter seus dentes mais brancos!? Mas é claro! Só que é bom que você saiba um pouco mais como funciona o clareamento dental.

Eu tinha os dentes brancos e agora estão amarelados! O que aconteceu?

Esse amarelamento se deve a diversos fatores, como o consumo de alimentos corantes (café, chá preto, vinho tinto, carne vermelha, refrigerantes e até aquela delícia de feijoada do fim de semana!) além de alguns hábitos, como a deficiência na escovação e o tabagismo, que além de amarelar os dentes provoca diversos malefícios a saúde geral.
Como praticamente não conseguimos evitar a ingestão de corantes, sejam naturais ou não, é quase certo a pigmentação dos dentes por esses alimentos.

Além disso, os dentes também podem sofrer alteração de cor devido ao uso de medicamentos, causas de origem genética, traumatismo dentário e restaurações de amálgama de prata antigas.

Um outro caso de escurecimento de dentes acontece quando realizamos um tratamento endodôntico (tratamento de canal). Dentes neste caso são chamados de Desvitalizados e com o passar do tempo tendem a escurecer devido ao material utilizado no tratamento.

Em ambas as situações o Clareamento Dental pode solucionar o problema.

Mas como funciona o Clareamento Dental? 

Explicar toda a ação do Gel Clareador sobre os dentes não é tão simples. Basicamente, o Gel Clareador tem uma formulação ácida (Peróxido de Hidrogênio ou Carbamida em concentração variada) que ao entrar em contato com a superfície do dente e sofrer ativação faz com que as partículas de pigmento que deixam o esmalte amarelado sejam desprendidas e eliminadas, deixando o dente mais branco.  A concentração do ácido varia de acordo com sua aplicação e indicação, devendo sempre ter o acompanhamento de um dentista durante todo o tratamento.

Tipos de Clareamento Dental

tiposdeclareador[1]

Existem, atualmente, dois tipos de clareamento dental mais praticados: o Clareamento de Consultório ou também conhecido como Clareamento Laser ; e o Clareamento Caseiro. Ambos tem ótima eficiência e algumas observações.

No Clareamento Caseiro, o dentista confecciona para o paciente um conjunto de moldeiras individualizadas e fornece o Gel Clareador com a concentração ideal para cada caso. Aqui o paciente fica responsável pelo manuseio e uso das moldeiras, geralmente durante a noite, contendo uma determinada quantidade de Gel Clareador.  O resultado com o uso do Clareamento Caseiro aparece entre 3 e 4 semanas de uso contínuo, de acordo com as orientações do Dentista.

A orientação e o acompanhamento feito pelo dentista é extremamente importante, já que o Gel usado no clareamento é altamente ácido e prejudicial à gengiva. Caso a moldeira não esteja bem adaptada, o gel pode vazar, provocando irritação e até queimadura na mucosa.

Clareamento em Consultório ou Careamento a Laser, como o nome diz, é realizado em consultório com todo material sendo manipulado exclusivamente pelo Dentista. Neste caso, o clareamento dos dentes ocorre dentro de 1 ou 2 seções que levam em torno de 45 minutos cada. É realizado um preparo da cavidade, como limpeza prévia e isolamento de proteção da gengiva. Todo esse cuidado é necessário pois o Gel Clareador usado em consultório costuma ser até 4x mais potente que o usado em Clareamentos Caseiros, por isso o resultado é obtido de maneira mais rápida e confortável ao paciente. Após a aplicação do Gel Clareador sobre os dentes, o mesmo deve ser ativado por luz para potencializar sua ação. Algumas marcas de Gel Clareador usadas em consultório não precisam de ativação por luz e mesmo assim, mantém toda ação clareadora. Então, se for ao consultório realizar um clareamento e o dentista não ativar o gel com a famosa “luzinha azul”, não se espante, isso é completamente normal.

Clareamento Dental x Sensibilidade Dental

Sensibilidade dental é algo que realmente incomoda. Não poder tomar aquela água geladinha num dia quente sem sentir uma espécie de “choque” nos dentes é realmente terrível.

O Clareamento Dental, em alguns casos, pode provocar uma sensibilidade dental temporária, devido a agressividade do ácido usado no clareamento. Em média, essa sensibilidade dura 15 dias, reduzindo aos poucos até desaparecer por completo dentro de 1 mês e meio, segundo observações em casos clínicos.

Em relação a diferentes graus de sensibilidade entre os tipos de clareamento, o Clareamento com Moldeiras apresenta um menor grau de sensibilidade comparado ao Clareamento de Consultório, já que o Gel utilizado é mais fraco.

Para evitar esse efeito colateral de sensibilidade dentinária, o Dentista aplica, antes e após o clareamento, um gel dessensibilizante que auxilia a remineralização do esmalte. Além disso, aplicações tópicas de Flúor também podem ser feitas para melhorar os resultados. Isto é, Você pode realizar tranquilamente o Clareamento sem se preocupar com sensibilidade permanente.

Ok! Agora vamos ao Clareamento Dental! O que devo fazer?

Primeiramente, procure um Cirurgião-Dentista. Por mais que seja fácil encontrar PROMESSAS de Clareadores Dentais na TV e Internet, eles podem não ser seguros ou não ter o efeito desejado. Com a segurança de um acompanhamento profissional, você pode ter seus dentes mais brancos, evitando os seguintes problemas:

  • Sensibilidade Dentinária Excessiva;
  • Retrações Gengivais;
  • Áreas de Desmineralização Excessiva;
  • Irritação Gengival;
  • Excesso de Gel Clareador;
  • Moldeiras Mal Adaptadas.

Mas antes de fazer o clareamento dental, preste atenção a alguns detalhes:

  • Todos os seus dentes devem estar completamente erupcionados, caso contrário, ficarão manchados onde o gel não tiver contato com o esmalte;
  • Cálculo Dental, mais conhecido como “Tártaro”, não pode estar presente. Além de prejudicar o clareamento, ele também é um dos culpados pela retração gengival, que leva a sensibilidade dentária, por vezes, permanente;

O Gel Clareador Dental age somente sobre o Esmalte, isto é, ele não tem capacidade de clarear Restaurações e Próteses. Após o clareamento, estas restaurações e próteses podem apresentar uma diferença de coloração em comparação com o dente clareado, devendo ser substituída caso prejudique a estética.

Agora que você já sabe mais sobre o Clareamento Dental, procure seu dentista, só ele pode decidir qual o modo de tratamento mais indicado para cada caso, ou clique aqui para agendar uma consulta no Ortodontia Especializada.

 

Fonte: Fôlder Informativo CROSP, 2013
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *