Sensibilidade Dental

Sabe aquela dorzinha que você sente ao morder um picolé ou tomar uma água gelada? Esta é a hipersensibilidade dental.

Por que ocorre a sensibilidade dental?

Geralmente esta hipersensibilidade ocorre quando se perde algum tipo de proteção do dente, como por exemplo a perda de esmalte ou o aparecimento de retração gengival.
Estes problemas geram a exposição de uma camada do dente chamada dentina, que é mais sensível a variações de temperatura.
Você pode perder esmalte por diversos motivos, além da cárie, que podem levar ao quadro de hipersensibilidade.
O uso de uma escova dental que não seja macia, alguns cremes dentais que possuem um determinado componente capaz de desgastar o esmalte, até mesmo o péssimo hábito de roer unhas podem levar a uma perda de esmalte que gera a hipersensibilidade dental.

Um outro motivo que pode levar à perda de esmalte são os traumas oclusais, quando existe o mal posicionamento de dentes ou restaurações mal adaptadas que fazem com que ao morder ou mastigar haja um toque entre dentes de maneira incorreta, podendo levar ao surgimento de trincas e até desprendimento de partes de esmalte próximo à gengiva,  com surgimento de um degrau por vezes visível nessa região.

A alimentação também conta muito! Se você é daquele que não consegue viver sem seu refrigerante diariamente ou é viciado em LIMÃO COM SAL, saiba que todo o tipo de alimento ácido interage diretamente com o esmalte dental e aumenta o risco de hipersensibilidade.

Algumas doenças orais como a periodontite – Sim! Ela é uma Doença! – que é causada pelo acúmulo do popularmente conhecido tártaro, podem causar também a retração gengival, que deixa exposta a dentina que não conta com a proteção do esmalte.

Como tratar a hipersensibilidade?

Antes de mais nada, temos que identificar o que está causando esta sensibilidade.

Geralmente, encontramos algum ponto de desajuste oclusal, isto é, algum dente que, fora de sua posição normal, esteja prejudicando o encaixe correto de todos os dentes. Isso pode ser um espaço entre dentes, dentes cruzados, inclinados, girados ou até mesmo a ausência de algum dente.

Não adianta a aplicação de qualquer tipo de produto dessensibilizante que possa existir se a mordida não estiver com seu encaixe satisfatório, isto é, sem problemas sérios de oclusão.

Resolvido este ponto, podemos então buscar uma forma de isolar essa dentina exposta para a redução ou eliminação da sensibilidade dentária.

Hoje em dia, existem alguns cremes dentais no mercado que promovem um alívio temporário deste problema. É temporário pois se interrompido seu uso, deixa de ter o efeito dessensibilizante dentro de um tempo. Mas a tecnologia não pára nunca de evoluir e alguns dentifrícios recentes já conseguem um alívio ou até a extinção da sensibilidade com uma maior durabilidade. O problema é encontrá-los no mercado.

Para tratamento em consultório, possuímos algumas opções de tratamentos dessensibilizantes, baseados em géis, vernizes e resinas, que somente o dentista pode manipular e que trazem resultados mais duradouros.

Mas entre os tratamentos possíveis de realizar com um dentista, o que mais se destaca é a Terapia Laser, que apresenta ótimos e duradouros resultados. Essa pode ser a solução dos seus problemas e o caminho para dizer adeus à sensibilidade.

E depois disso tudo, que tal um sorvetinho?

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *